LA BÍBLIA Edição Revista e Atualizada João Ferreira

Salmos (Author Moisés, Davi, Salomão, Asafe, Hemã, Etã, sons of Corá, compiled by Esdras)

34:1Bendirei ao Senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.

34:2No Senhor se gloria a minha alma; ouçam-no os mansos e se alegrem.

34:3Engrandeci ao Senhor comigo, e juntos exaltemos o seu nome.

34:4Busquei ao Senhor, e ele me respondeu, e de todos os meus temores me livrou.

34:5Olhai para ele, e sede iluminados; e os vossos rostos jamais serão confundidos.

34:6Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o livrou de todas as suas angústias.

34:7O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.

34:8Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.

34:9Temei ao Senhor, vós, seus santos, porque nada falta aos que o temem.

34:10Os leõezinhos necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao Senhor, bem algum lhes faltará.

34:11Vinde, filhos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor.

34:12Quem é o homem que deseja a vida, e quer longos dias para ver o bem?

34:13Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem dolosamente.

34:14Aparta-te do mal, e faze o bem: busca a paz, e segue-a.

34:15Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.

34:16A face do Senhor está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles.

34:17Os justos clama, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias.

34:18Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.

34:19Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra.

34:20Ele lhe preserva todos os ossos; nem sequer um deles se quebra.

34:21A malícia matará o ímpio, e os que odeiam o justo serão condenados.

34:22O Senhor resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele se refugiam será condenado.

35:1Contende, Senhor, com aqueles que contendem comigo; combate contra os que me combatem.

35:2Pega do escudo e do pavês, e levanta-te em meu socorro.

35:3Tira da lança e do dardo contra os que me perseguem. Dize à minha alma: Eu sou a tua salvação.

35:4Sejam envergonhados e confundidos os que buscam a minha vida; voltem atrás e se confudam os que contra mim intentam o mal.

35:5Sejam como a moinha diante do vento, e o anjo do Senhor os faça fugir.

35:6Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do Senhor os persiga.

35:7Pois sem causa me armaram ocultamente um laço; sem razão cavaram uma cova para a minha vida.

35:8Sobrevenha-lhes inesperadamente a destruição, e prenda-os o laço que ocultaram; caiam eles nessa mesma destruição.

35:9Então minha alma se regozijará no Senhor; exultará na sua salvação.

35:10Todos os meus ossos dirão: Ó Senhor, quem é como tu, que livras o fraco daquele que é mais forte do que ele? sim, o pobre e o necessitado, daquele que o rouba.

35:11Levantam-se testemunhas maliciosas; interrogam-me sobre coisas que eu ignoro.

35:12Tornam-me o mal pelo bem, causando-me luto na alma.

35:13Mas, quanto a mim, estando eles enfermos, vestia-me de cilício, humilhava-me com o jejum, e orava de cabeça sobre o peito.

35:14Portava-me como o faria por meu amigo ou meu irmão; eu andava encurvado e lamentando-me, como quem chora por sua mãe.

35:15Mas, quando eu tropeçava, eles se alegravam e se congregavam; congregavam-se contra mim, homens miseráveis que eu não conhecia; difamavam-me sem cessar.

35:16Como hipócritas zombadores nas festas, rangiam os dentes contra mim.

35:17Ó Senhor, até quando contemplarás isto? Livra-me das suas violências; salva a minha vida dos leões!

35:18Então te darei graças na grande assembléia; entre muitíssimo povo te louvarei.

35:19Não se alegrem sobre mim os que são meus inimigos sem razão, nem pisquem os olhos aqueles que me odeiam sem causa.

35:20Pois não falaram de paz, antes inventam contra os quietos da terra palavras enganosas.

35:21Escancararam contra mim a sua boca, e dizem: Ah! Ah! os nossos olhos o viram.

35:22Tu, Senhor, o viste, não te cales; Senhor, não te alongues de mim.

35:23Acorda e desperta para o meu julgamento, para a minha causa, Deus meu, e Senhor meu.

35:24Justifica-me segundo a tua justiça, Senhor Deus meu, e não se regozijem eles sobre mim.

35:25Não digam em seu coração: Eia! cumpriu-se o nosso desejo! Não digam: Nós o havemos devorado.

35:26Envergonhem-se e confundam-se à uma os que se alegram com o meu mal; vistam-se de vergonha e de confusão os que se engrandecem contra mim.

35:27Bradem de júbilo e se alegrem os que desejam a minha justificação, e digam a minha justificação, e digam continuamente: Seja engrandecido o Senhor, que se deleita na prosperidade do seu servo.

35:28Então a minha língua falará da tua justiça e do teu louvor o dia todo.

36:1A transgressão fala ao ímpio no íntimo do seu coração; não há temor de Deus perante os seus olhos.

36:2Porque em seus próprios olhos se lisonjeia, cuidando que a sua iniqüidade não será descoberta e detestada.

36:3As palavras da sua boca são malícia e engano; deixou de ser prudente e de fazer o bem.

36:4Maquina o mal na sua cama; põe-se em caminho que não é bom; não odeia o mal.

36:5A tua benignidade, Senhor, chega até os céus, e a tua fidelidade até as nuvens.

36:6A tua justiça é como os montes de Deus, os teus juízos são como o abismo profundo. Tu, Senhor, preservas os homens e os animais.

36:7Quão preciosa é, ó Deus, a tua benignidade! Os filhos dos homens se refugiam à sombra das tuas asas.

36:8Eles se fartarão da gordura da tua casa, e os farás beber da corrente das tuas delícias;

36:9pois em ti está o manancial da vida; na tua luz vemos a luz.

36:10Continua a tua benignidade aos que te conhecem, e a tua justiça aos retos de coração.

36:11Não venha sobre mim o pé da soberba, e não me mova a mão dos ímpios.

36:12Ali caídos estão os que praticavam a iniqüidade; estão derrubados, e não se podem levantar.



Original from unbound.biola.edu - They claim public domain status for their original text.