LA BÍBLIA Edição Revista e Atualizada João Ferreira

Salmos (Author Moisés, Davi, Salomão, Asafe, Hemã, Etã, sons of Corá, compiled by Esdras)

82:1Deus está na assembléia divina; julga no meio dos deuses:

82:2Até quando julgareis injustamente, e tereis respeito às pessoas dos ímpios?

82:3Fazei justiça ao pobre e ao órfão; procedei retamente com o aflito e o desamparado.

82:4Livrai o pobre e o necessitado, livrai-os das mãos dos ímpios.

82:5Eles nada sabem, nem entendem; andam vagueando às escuras; abalam-se todos os fundamentos da terra.

82:6Eu disse: Vós sois deuses, e filhos do Altíssimo, todos vós.

82:7Todavia, como homens, haveis de morrer e, como qualquer dos príncipes, haveis de cair.

82:8Levanta-te, ó Deus, julga a terra; pois a ti pertencem todas as nações.

83:1Ó Deus, não guardes silêncio; não te cales nem fiques impassível, ó Deus.

83:2Pois eis que teus inimigos se alvoroçam, e os que te odeiam levantam a cabeça.

83:3Astutamente formam conselho contra o teu povo, e conspiram contra os teus protegidos.

83:4Dizem eles: Vinde, e apaguemo-los para que não sejam nação, nem seja lembrado mais o nome de Israel.

83:5Pois à uma se conluiam; aliam-se contra ti

83:6as tendas de Edom e os ismaelitas, Moabe e os hagarenos,

83:7Gebal, Amom e Amaleque, e a Filístia com os habitantes de tiro.

83:8Também a Assíria se ligou a eles; eles são o braço forte dos filhos de Ló.

83:9Faze-lhes como fizeste a Midiã, como a Sísera, como a Jabim junto ao rio Quisom,

83:10os quais foram destruídos em En-Dor; tornaram-se esterco para a terra.

83:11Faze aos seus nobres como a Orebe e a Zeebe; e a todos os seus príncipes como a Zebá e a Zalmuna,

83:12que disseram: Tomemos para nós as pastagens de Deus.

83:13Deus meu, faze-os como um turbilhão de pó, como a palha diante do vento.

83:14Como o fogo queima um bosque, e como a chama incedeia as montanhas,

83:15assim persegue-os com a tua tempestade, e assombra-os com o teu furacão.

83:16Cobre-lhes o rosto de confusão, de modo que busquem o teu nome, Senhor.

83:17Sejam envergonhados e conturbados perpetuamente; sejam confundidos, e pereçam,

83:18para que saibam que só tu, cujo nome é o Senhor, és o Altíssimo sobre toda a terra.

84:1Quão amável são os teus tabernáculos, ó Senhor dos exércitos!

84:2A minha alma suspira! sim, desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.

84:3Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde crie os seus filhotes, junto aos teus altares, ó Senhor dos exércitos, Rei meu e Deus meu.

84:4Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente.

84:5Bem-aventurados os homens cuja força está em ti, em cujo coração os caminhos altos.

84:6Passando pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; e a primeira chuva o cobre de bênçãos.

84:7Vão sempre aumentando de força; cada um deles aparece perante Deus em Sião.

84:8Senhor Deus dos exércitos, escuta a minha oração; inclina os ouvidos, ó Deus de Jacó!

84:9Olha, ó Deus, escudo nosso, e contempla o rosto do teu ungido.

84:10Porque vale mais um dia nos teus átrios do que em outra parte mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas da perversidade.

84:11Porquanto o Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão.

84:12Ó Senhor dos exércitos, bem-aventurado o homem que em ti põe a sua confiança.



Original from unbound.biola.edu - They claim public domain status for their original text.